Peter Davies e o Elefante

42-21717516

Em 1986, Peter Davies estava de férias no Kenia depois de se graduar na Northwestern University. Em uma caminhada ele cruzou com um jovem elefante que estava com uma pata levantada.

O elefante parecia muito estressado, então Peter se aproximou muito cuidadosamente. Ele ficou de joelhos, examinou a pata do elefante e encontrou um grande pedaço de madeira enfiado. O mais cuidadosa e gentilmente possível Peter removeu com a sua faca o pedaço de madeira e o elefante cuidadosamente colocou sua pata no chão.

O elefante virou para encarar o homem com grande curiosidade no seu rosto e o encarou por tensos e longos momentos. Peter ficou congelado pensando que seria pisoteado.

Depois de um certo tempo o elefante fez um barulho bem alto com sua tromba, virou e foi embora.

Peter nunca esqueceu o elefante e tudo o que aconteceu naquele dia.

20 anos depois, Peter estava passando pelo Zoológico de Chicago com seu filho adolescente. Quando eles se aproximaram da jaula do elefante, uma das criaturas se virou e caminhou para um local próximo onde Peter e seu filho Cameron estavam.

O grande elefante encarou Peter e levantou sua pata do chão e a baixou, ele repetiu varias vezes emitindo sons altos enquanto encarava o homem.

Relembrando do encontro em 1986 Peter ficou pensando se aquele era o mesmo elefante. Peter reuniu toda sua coragem, escalou a grade e entrou na jaula. Ele andou diretamente até o elefante e o encarou.

O elefante emitiu outro som alto, enrolou sua tromba na perna de Peter e o jogou contra a parede matando-o. Provavelmente não era a mesma porra de elefante!

Esse e-mail é dedicado a todos os que mandam aquelas porcarias de histórias melosas e cheias de viadagens.

Decidi, aprendi, descobri

reflexão2

“E assim, depois de muito esperar, num dia como outro qualquer, decidi triunfar…
Decidi não esperar as oportunidades e sim, eu mesmo buscá-las.
Decidi ver cada problema como uma oportunidade de encontrar uma solução.
Decidi ver cada deserto como uma possibilidade de encontrar um oásis.
Decidi ver cada noite como um mistério a resolver.
Decidi ver cada dia como uma nova oportunidade de ser feliz.
Naquele dia descobri que meu único rival não era mais que minhas próprias limitações e que enfrentá-las era a única e melhor forma de as superar.
Naquele dia, descobri que eu não era o melhor e que talvez eu nunca tivesse sido.
Deixei de me importar com quem ganha ou perde.
Agora me importa simplesmente saber melhor o que fazer.
Aprendi que o difícil não é chegar lá em cima, e sim deixar de subir.
Aprendi que o melhor triunfo é poder chamar alguém de”amigo”.
Descobri que o amor é mais que um simples estado de enamoramento, “o amor é uma filosofia de vida”.
Naquele dia, deixei de ser um reflexo dos meus escassos triunfos passados e passei a ser uma tênue luz no presente.
Aprendi que de nada serve ser luz se não iluminar o caminho dos demais.
Naquele dia, decidi trocar tantas coisas…
Naquele dia, aprendi que os sonhos existem para tornar-se realidade.
E desde aquele dia já não durmo para descansar… simplesmente durmo para sonhar.”

Walt Disney

“Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar a vida e viver com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é muito para ser insignificante.”

Albert Einstein

Calculo interessante

Galera , fiquei pasmo quando fiz isso cabuloso , mas dá muito certo , se alguem puder explicar isso. Comentae! Nem Mister M explica , talvez um Mister Matemático.

Tem coisas que nem Pitágoras explicaria. Aí vai uma delas…
Pegue uma calculadora pq não dá pra fazer de cabeça…

Cálculo de Louco ou de Gênio…

1 – Digite os 4 primeiros números de seu telefone (não vale número de celular);

2 – multiplique por 80.
3 – some 1.
4 – multiplique por 250.
5 – some com os 4 últimos números do mesmo telefone.
6 – some com os 4 últimos números do mesmo telefone de novo.
7 – diminua 250.
8 – divida por 2.

Reconhece o resultado???????

É O NÚMERO COMPLETO DE SEU TELEFONE!!

A sabedoria dos mais velhos!

sabedoria-idoso

Um coroa, de aproximadamente uns 70 anos, tinha um lindo lago nos fundos de sua enorme propriedade. Depois de algum tempo sem ir ao local, um belo dia ele decidiu ir dar uma olhada geral para ver se estava tudo em ordem.

No caminho, ele aproveitou o passeio e pegou um balde para trazer algumas frutas das árvores, e, ao aproximar-se do lago, escutou vozes femininas, animadas, divertidas….

Então viu um grupo de lindas mulheres tomando banho no lago, completamente nuas. Chegou mais perto e, com isso, todas elas fugiram para a parte mais funda do lago, deixando apenas a cabeça fora d’água.

De repente, uma das mulheres gritou:
– Nós não saíremos daqui enquanto o senhor não for embora! E o coroa, calmamente, respondeu:
– Calma moças, eu não vim até aqui para vê-las nadando ou esperá-las sairem nuas do lago!

E, levantando o balde, ele disse:
– Eu só vim até aqui para dar comida ao jacaré…

(Idade, experiência e esperteza, sempre triunfarão sobre a juventude e o entusiasmo…)

Cancelamento Taxa Telefônica – Útilidade Pública

Galera, esse é um tipo de e-mail que a gente recebe, mas acaba não acreditando por conta de tanta corrente mentirosa que invade nossa caixa de e-mail diariamente, mas essa eu fiz questão de testar e realmente é verdade, vale a pena ler com atenção e participar!

taxa-telefonica

Cancelamento de Taxa Telefônica – Projeto de Lei nº 5476

Esse tipo de assunto NÃO é veiculado na TV ou no rádio, porque eles não têm interesse e não estão preocupados com isso.
Então temos de correr atrás, afinal quem paga somos nós!

Os valores médios da taxa telefônica hoje em dia são por volta de: R$ 40,37 (residencial) e R$ 56,08 (comercial)

O que fazer?

Ligue 0800-619619 (de segunda a sexta-feira das 8h às 20h)

Digite 1 para falar com a atendente.

Diga que é para votar a favor do cancelamento da taxa de telefone fixo. O Projeto de Lei é o de nº 5476.

O resultado?

Entrando em vigor esta lei, você só pagará pelas ligações efetuadas, acabando com esse roubo que é a assinatura mensal. Este projeto está tramitando na ‘COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR’ na Câmara. Quantos mais ligarem, maior a chance de acabar com mais esse absurdo.

Vamos lutar para que este projeto seja aprovado!

Divulgue!

Após votar, comente com seus familiares, amigos, na escola, faculdade, trabalho ou aonde mais puder!

Se você é blogueiro divulgue esse post no seu blog também, vamos todos fazer nossa parte!

Comparação dos banhos.

Esta é a grande diferença entre banho de mulheres e de homens , lógico que tem um certo exagero mas este exagero dá um toque de humor para esta comparação.

chuveiro

O BANHO DAS MULHERES:

1. Tira a roupa e coloca no cesto de roupa suja, separando as roupas por tonalidade de cores.

2. Vai para o banheiro de roupão.

3. Cruza com o marido no caminho, cobre o corpo e sai correndo para o banheiro.

4. Pára diante do espelho e analisa o corpo.

5. Força a barriga para fora para poder se queixar que está mais gorda do que realmente está.

6. De costas, empina a bunda para verificar a celulite.

7. Antes de entrar no box, organiza a toalha para o rosto, a toalha para os braços e pernas, a das costas, a de entre os dedos dos pés, etc.

8. Lava o cabelo com xampu de abacate/mel com 83 vitaminas.

9. Enxágüa longamente.

10. Repete o processo de lavar o cabelo com o xampu de 83 vitaminas.

11. Enxágüa longamente de novo.

12. Enche o cabelo com condicionador de aveia e própolis com 71 vitaminas e deixa por 15 minutos.

13. Lava o rosto com sabonete de calêndula por 10 minutos até que o rosto fique vermelho.

14. Lava o resto do corpo com sabonete de alfazema e leite de cabra para o corpo.

15. Tira o condicionador do cabelo.

16. Este processo leva 10 minutos. Ela deve estar segura que todo o condicionador foi retirado.

17. Depilação de axilas, pernas e área do biquíni.

18. Desliga a ducha. Escorre toda a água dentro do box.

19. Sai do box e se seca com uma toalha do tamanho da África Meridional.

20. Enrola uma toalha super absorvente na cabeça.

21. Revisa mais uma vez o corpo em busca de detalhes.

22. Retorna ao quarto com o roupão e um preparado cremoso de rosa-mosqueta com erva-doce espalhado no rosto.

23. Encontra o marido, se cobre mais ainda e corre para o quarto.

24. Uma hora e quarenta minutos depois, está vestida e pronta. O BANHO

DOS HOMENS:

1. Sentado na cama, vai tirando toda a roupa, arrotando, peidando e jogando tudo no piso em frente.

2. Cheira as meias e a cueca, para após lançá-las sobre o montinho formado.

3. Vai pelado até o banheiro.

4. Encontra a esposa no caminho, balança o pinto imitando um ventilador.

5. Pára defronte ao espelho para ver o físico.

6. Encolhe a barriga.

7. Faz pose de halterofilista.

8. Checa o tamanho do pinto.

9. Por fim, coça o saco.

10. Entra na ducha.

11. Não se preocupa com toalhas. Se não tiver uma de banho, vai se secar com a de rosto mesmo.

12. Lava o rosto com sabão Minerva.

13. Mata-se de rir com o eco que faz dentro do box quando peida, e se impressiona como fede pra cacete por não ter circulação de ar.

14. No banho, deixa pentelho no sabonete.

15. Lava o cabelo com qualquer xampu.

16. Não usa condicionador.

17. Faz um penteado punk.

18. Sai do box para ver no espelho como ficou seu penteado punk.

19. Morre de rir.

20. Mija dentro do box.

21. Faz toda a vizinhança ouvir quando assua o nariz dentro do box.

22. Tira o xampu e sai imediatamente da ducha.

23. Não se dá conta de que todo o banheiro está molhado, pois tomou banho com o box aberto.

24. Quase seco, pára outra vez diante do espelho.

25. Contrai os músculos e revisa o tamanho do pinto.

26. Coça o saco.

27. Sai do banheiro e deixa a luz acesa.

28. Deixa pegadas molhadas com espuma de sabão.

29. Volta para o quarto.

30. Encontra a esposa no caminho, volta a balançar o pinto, imitando ventilador.

31. Dá um tapa na bunda da esposa.

32. Chuta as roupas que estão no piso do quarto para um canto.

33. Dez minutos depois está vestido, pronto e perguntando se a esposa ainda vai demorar muito.

Ps: Se você for homem nessa hora vai estar rolando de rir e achando LINDO. Se for mulher vai estar inconformada dizendo: Como eles conseguem ser assim?

Estudo explica por que nem todo mundo é bonito

Um novo estudo explica por que nem todos têm a beleza de um Brad Pitt ou de uma Angelina Jolie, informou o site de notícias LiveScience nesta quarta-feira.



Uma questão que persegue os biólogos é a dificuldade em explicar a enorme variedade entre indivíduos de uma espécie, quando a preferência sexual das fêmeas pelos machos mais belos deveria espalhar rapidamente os “melhores” genes por uma população.

Mas, se as fêmeas cruzam com os machos mais atraentes, então todos os machos deveriam ser igualmente atraentes, e a seleção sexual não ocorreria. Este paradoxo persegue os biólogos evolucionistas há décadas, explica o artigo.

A resposta estaria em um “kit de reparo de DNA” do corpo humano, afirma um grupo de cientistas britânicos.

Mutações

Trata-se de um conjunto de processos moleculares que “consertam” danos no DNA das células que resultam em mutações genéticas, sejam elas positivas ou negativas.

Algumas mutações atingem o próprio processo de reparo e o torna menos eficiente, resultando em mais mutações.

Segundo Marion Petrie, da Universidade de Newcastle, chefe da equipe de pesquisadores, a taxa de mutação pode diminuir ou aumentar.

Uma taxa maior de mutação causa maior diversidade em uma população. Usando um modelo de computador, Petrie descobriu que a maior diversidade genética criada por mutações que afetam o reparo do DNA supera a diminuição da diversidade que resulta da seleção sexual.

Assim, “alguns de nós definitivamente não serão o próximo top model americano”, conclui o artigo da LiveScience.

E ae, vocês foram vítimas do “Kit Reparo”? :p

Tempos de Crise numa Cidade Deserta

213045263

Maio de 2009, numa cidade litorânea, muito frio e mar agitado, a cidade
parece deserta… Os habitantes, endividados e vivendo as custas de crédito.
Por sorte chega um viajante rico e entra num pequeno hotel.

O mesmo saca duas notas de R$ 100,00, põe no balcão e pede para ver um
quarto. Enquanto o viajante vê o quarto, o gerente do hotel sai correndo com
as duas notas de R$ 100,00 e vai até o açougue pagar suas dívidas com o
açougueiro.

Este, pega as duas notas e vai até um criador de suínos a quem deve paga
tudo. O criador, por sua vez, pega também as duas notas e corre ao
veterinário para liquidar sua dívida.

O veterinário, com a duas notas em mãos, vai até a zona pagar o que devia a
uma prostituta (em tempos de crise essa classe também trabalha a crédito).

A prostituta sai com o dinheiro em direção ao hotel, lugar onde, as vezes,
levava seus clientes e que ultimamente não havia pago pelas acomodações, e
paga a conta.

Nesse momento, o gringo chega novamente ao balcão, pede as duas notas de
volta, agradece e diz não ser o que esperava e sai do hotel e da cidade..

Ninguém ganhou nenhum vintém, porém agora toda a cidade vive sem dívidas
com o crédito restaurado, e começa a ver o futuro com confiança!

MORAL DA HISTÓRIA: Quando o dinheiro circula, não há crise!!!

Eu sei, mas não devia

vergonha

Marina Colasanti

Eu sei que a gente se acostuma. Mas não devia.

A gente se acostuma a morar em apartamentos de fundos e a não ter outra vista que não as janelas ao redor. E, porque não tem vista, logo se acostuma a não olhar para fora. E, porque não olha para fora, logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas. E, porque não abre as cortinas, logo se acostuma a acender mais cedo a luz. E, à medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão.

A gente se acostuma a acordar de manhã sobressaltado porque está na hora. A tomar o café correndo porque está atrasado. A ler o jornal no ônibus porque não pode perder o tempo da viagem. A comer sanduíche porque não dá para almoçar. A sair do trabalho porque já é noite. A cochilar no ônibus porque está cansado. A deitar cedo e dormir pesado sem ter vivido o dia.

A gente se acostuma a abrir o jornal e a ler sobre a guerra. E, aceitando a guerra, aceita os mortos e que haja números para os mortos. E, aceitando os números, aceita não acreditar nas negociações de paz. E, não acreditando nas negociações de paz, aceita ler todo dia da guerra, dos números, da longa duração.

A gente se acostuma a esperar o dia inteiro e ouvir no telefone: hoje não posso ir. A sorrir para as pessoas sem receber um sorriso de volta. A ser ignorado quando precisava tanto ser visto.

A gente se acostuma a pagar por tudo o que deseja e o de que necessita. E a lutar para ganhar o dinheiro com que pagar. E a ganhar menos do que precisa. E a fazer fila para pagar. E a pagar mais do que as coisas valem. E a saber que cada vez pagar mais. E a procurar mais trabalho, para ganhar mais dinheiro, para ter com que pagar nas filas em que se cobra.

A gente se acostuma a andar na rua e ver cartazes. A abrir as revistas e ver anúncios. A ligar a televisão e assistir a comerciais. A ir ao cinema e engolir publicidade. A ser instigado, conduzido, desnorteado, lançado na infindável catarata dos produtos.

A gente se acostuma à poluição. Às salas fechadas de ar condicionado e cheiro de cigarro. À luz artificial de ligeiro tremor. Ao choque que os olhos levam na luz natural. Às bactérias da água potável. À contaminação da água do mar. À lenta morte dos rios. Se acostuma a não ouvir passarinho, a não ter galo de madrugada, a temer a hidrofobia dos cães, a não colher fruta no pé, a não ter sequer uma planta.

A gente se acostuma a coisas demais, para não sofrer. Em doses pequenas, tentando não perceber, vai afastando uma dor aqui, um ressentimento ali, uma revolta acolá. Se o cinema está cheio, a gente senta na primeira fila e torce um pouco o pescoço. Se a praia está contaminada, a gente molha só os pés e sua no resto do corpo. Se o trabalho está duro, a gente se consola pensando no fim de semana. E se no fim de semana não há muito o que fazer a gente vai dormir cedo e ainda fica satisfeito porque tem sempre sono atrasado.

A gente se acostuma para não se ralar na aspereza, para preservar a pele. Se acostuma para evitar feridas, sangramentos, para esquivar-se de faca e baioneta, para poupar o peito. A gente se acostuma para poupar a vida. Que aos poucos se gasta, e que, gasta de tanto acostumar, se perde de si mesma.

Veio lá do Releituras

Ditados hilários – Parte 2

Se sua mulher pedir mais liberdade, compre uma corda mais comprida.

________________________________

Bebo porque sou egocêntrico, gosto quando o mundo gira ao meu redor.

________________________________

Se um dia sentir um enorme vazio dentro de você, vá comer, pode ser fome.

________________________________

Todo homem tem a fantasia de fazer sexo com duas mulheres ao mesmo tempo e as mulheres deveriam gostar da idéia. Pelo menos, teriam com quem conversar depois que ele pegasse no sono…

________________________________

Mulher feia é que nem muro alto, primeiro dá um medo, mas depois a gente acaba trepando .

________________________________

Quando lhe atirarem uma pedra, faça dela um degrau e suba. Só depois, quando tiver uma visão plena de toda a área, pegue outra pedra, mire bem e acerte o crânio do puto que lhe atirou a primeira.

________________________________

Sabe o que é a Meia Idade? É a altura da vida em que o trabalho já não dá prazer e o prazer começa a dar trabalho!!!

________________________________

Sempre que possível, converse com um saco de cimento. Nessa vida só devemos acreditar no que é concreto!

________________________________

‘ O homem nasce sorrindo, cresce fingindo, vive traindo e morre mentindo’

‘A mulher nasce chorando, cresce amando, vive dando e morre negando’