Eike Batista responde: O que o dinheiro NÃO compra?

Difícil esta pergunta né Eike? hahaha


Categoria: Vídeos
3

Fotos de famosos que eram símbolos sexuais e hoje são tipo aqueles tiozinhos da padaria…

Felipe Dylon é ícone, gente! Era muso do verão e gatinho teen do passado e hoje é totalmente diferente. O cara virou a pessoa mais engraçada e zoada do showbiz nacional.

O tempo passa para todos e aquele rostinho e corpinho bonitinho somem com facilidade. Principalmente para os homens famosos! Os caras parecem não se cuidar e deixar a bebedeira, as drogas, a comida e a falta de cuidado rolar solta pra acelerar a chegada do desastre.

Vamos ver alguns famosos que eram símbolos sexuais e hoje são tipo aqueles tiozinhos da padaria que não largam a bebida…

Gatcheeeeenho do rock nos anos 90! Hoje continua fodão, mas com um monte de outra coisa “ão” no visual.


O gladiador Russell Crowe virou tipo um tiozinho que curte bingo e que dirige van pra entregar linguiça na vizinhança…


Nos final dos anos 90, #asminapirava com o charme e a beleza do Mickey Rourke em filmes como “9 1/2 Semanas de Amor”. Hoje elas correm de medinho…


Gato dançarino cheio de charme dos anos 70… Duas décadas depois, em “Pulp Fiction”, a gente conhecia um novo John Travolta mais gordinho e nerd… Hoje tá muso tipo Sílvio Santos.


Ele começou galã nos anos 80 e continuou assim até o Batman dos anos 90. Mas hoje Val Kilmer tá assim…


Chandler, foi por que o seriado acabou e a Monica não cuidou mais de você?

Vamos combinar que com as mulheres famosas isto é mais raro de acontecer? É claro que existem exceções, mas as mulheres, no geral, não só as famosas, sofrem uma pressão gigantesca pra ficar sempre mais jovem e bonita.


Algumas famosas até melhoram de aparência e parecem nunca envelhecer…

A esteira, a salada, os cosméticos milagrosos e as cirurgias plásticas estão aí para serem usados, né? Mas tudo bem também aqueles que querem ficar feios e mandar todo mundo (incluindo o dono deste post) pra @$%#$¨#&!


via: Papel Pop

Categoria: Imagens
0

Magra fazendo magrices

Na praia de Maho Sint Maarten, atrás do aeroporto de Princess Juliana, uma menina é soprada pela força de uma turbina avião, veja o que aconteceu com ela…

Categoria: Vídeos
0

Somos cada vez mais monitorados




“Mês passado, gastei tanto no cartão de crédito com flores, chocolate, vinhos e jóias, que a MasterCard me ligou perguntando:


- “ E aí, comeu ? ”



Categoria: Piadas
0

Os efeitos colaterais da crise Grega


ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

1. Hércules acaba de ser demitido dos seus 12 trabalhos e procura bico como segurança na casa de tolerância de Vênus.

2. Afrodite foi rodar bolsinha na esquina.

3. Hades começou a vender suco de soja.

4. Atenas entrou em liquidação e mudou seu nome para “Apenas”.

5. Platão, de tanto andar com Sócrates, agora está na fila para transplante de fígado.

6. Sem dinheiro para pagar uma diarista, Zeus muda o nome de seu lar de “Olimpo” para “Osujo”.

7. Multidão na Acrópole protesta para que Aquiles trate seu calcanhar no SUS.

8. Medusa de dia faz bico na ala das cobras em zoológico e à noite transforma pessoas em pedras e vai vender na “Cracolândia”.

9. A Acrópole acaba de ser vendida e em seu lugar será inaugurada uma Igreja Universal do “Reino de Zeus.”

10. Asclépio (deus da medicina) decidiu suspender o atendimento aos planos de saúde.

11. A deusa Atena acaba de ser vista trabalhando como garçonete em lanchonete da rede Mcdonald, nos EUA.

12. Narciso vendeu seus espelhos para pagar dívida do cheque especial.

13. Pandora montou uma pequena empresa para produção de caixas de embalagem.

14. Zeus negocia a venda de seu trono para José Sarney.

Categoria: Mulecagem
0

Antes e depois do emagrecimento

É sempre legal ver transformações ao longo do tempo, esta é para os gordinhos de plantão que estão insatisfeitos com seu corpo e pretendem emagrecer. Serve como um motivacional para mostrar a todos que com força de vontade você consegue atingir seus objetivos.


Clique aqui para ler o resto! &raquo

Categoria: Imagens
1

É foto ou desenho?

Desenhos que podem ser confundidos com fotografias são a especialidade do artista hiperrealista escocês Paul Cadden, que é parte de uma exposição em uma galeria de Londres

Com lápis e papel, Cadden faz desenhos ricos em detalhes e expressões

A exposição engloba 16 artistas hiperrealistas. Mas as obras de Cadden ficarão permanentemente no local, ou até que sejam vendidas – algumas chegam a custar até 5 mil libras, ou quase R$ 15 mil

Na opinião de Cadden, suas obras “intensificam o normal”

Segundo o jornal britânico The Daily Mail, o artista leva em torno de três a seis semanas para produzir cada obra

Um porta-voz da galeria disse ao jornal que, à primeira vista, as imagens parecem mesmo com fotografias. “Mas, vendo-as ao vivo, de perto, você percebe que é um desenho. Os detalhes são incríveis”

Categoria: Imagens
2

Carnaval no rio em 1955


Uma excursão ao Rio de Janeiro no carnaval de 1950. Várias ruas movimentadas cheias de pessoas dançando e cantando em bandas de samba, algumas pessoas em trajes e máscaras.

Categoria: Vídeos
0

A gente se acostuma


Eu sei que a gente se acostuma. Mas não devia.

A gente se acostuma a morar em apartamento de fundos e não ver vista que não sejam as janelas ao redor. E porque não tem vista logo se acostuma a não olhar para fora. E porque não olha para fora, logo se acostuma e não abrir de todo as cortinas. E porque não abre as cortinas, logo se acostuma a acender mais cedo a luz. E, à medida que se acostuma, se esquece do sol, se esquece do ar, esquece da amplidão.

A gente se acostuma a acordar sobressaltado porque está na hora. A tomar café correndo porque está atrasado. A ler o jornal no ônibus porque não pode perder tempo. A comer sanduíche porque não dá para almoçar. A sair do trabalho porque já é noite. A cochilar no ônibus porque está cansado. A deitar cedo e dormir pesado sem ter vivido o dia.

A gente se acostuma a abrir o jornal e a ler sobre a guerra. E aceitando a guerra, aceita os mortos e que haja números para os mortos. E aceitando os números, aceita não acreditar nas negociações de paz. E não aceitando as negociações de paz, aceitar ler todo dia de guerra, dos números, da longa duração.

A gente se acostuma a esperar o dia inteiro e ouvir no telefone: “hoje não posso ir”. A sorrir para as pessoas sem receber um sorriso de volta. A ser ignorado quando precisa tanto ser visto.

A gente se acostuma a pagar por tudo o que se deseja e necessita. E a lutar para ganhar com que pagar. E a ganhar menos do que precisa. E a fazer fila para pagar. E a pagar mais do que as coisas valem. E a saber que cada vez pagará mais. E a procurar mais trabalho, para ganhar mais dinheiro, para ter com que pagar nas filas em que se cobra.

A gente se acostuma a andar nas ruas e ver cartazes. A abrir as revistas e ler artigos. A ligar a televisão e assistir comerciais. A ir ao cinema e engolir publicidade. A ser instigado, conduzido, desnorteado, lançado na infindável catarata dos produtos.

A gente se acostuma à poluição, às salas fechadas de ar condicionado e ao cheiro de cigarros. À luz artificial de ligeiro tremor. Ao choque que os olhos levam à luz natural. Às bactérias de água potável. À contaminação da água do mar. À morte lenta dos rios. Se acostuma a não ouvir passarinhos, a não ter galo de madrugada, a não colher fruta no pé, a não ter sequer uma planta por perto.

A gente se acostuma a coisas demais para não sofrer. Em doses pequenas, tentando não perceber, vai afastando uma dor aqui, um ressentimento ali, uma revolta lá.
Se o cinema está cheio, a gente senta na primeira fila e torce um pouco o pescoço. Se a praia está contaminada, a gente só molha os pés e sua o resto do corpo. Se o trabalho está duro, a gente se consola pensando no fim de semana. E se no fim de semana não há muito que fazer, a gente vai dormir cedo e ainda fica satisfeito porque tem muito sono atrasado.

A gente se acostuma a não falar na aspereza para preservar a pele. Se acostuma para evitar sangramentos, para esquivar-se da faca e da baioneta, para poupar o peito.

A gente se acostuma para poupar a vida.

Que aos poucos se gasta, e que, de tanto acostumar, se perde de si mesma.


Marina Colassanti

Categoria: Reflexões
0

Roupas de cama criativas

Esta coleção de lençóis muito criativa têm estilo para todos os gostos. Se você está cansado de seus lençóis antigos e quiser mudá-los, por que não comprar um lençol como estes?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categoria: Imagens
1

© 2012 Recebi por e-mail. Todos os direitos + esquerdos + meia lua pra trás + soco forte reservados.